quinta-feira, 30 de junho de 2011

Restart - Entrevista com Pe Lanza

Com apenas 15 dias de folga, entre os 365, em 2010, Pe Lanza precisou encontrar meios de ficar mais perto da família quando não estava em casa. A ideia, no entanto, não partiu dele:

- Foi uma brincadeira entre a gente lá em casa, e deu nisso. Minha mãe queria ver o que a gente faz enquanto está na estrada, aí disse 'Pô, filho, me ensina a mexer no Twitter, que quero saber o que você fala para as suas fãs quando está viajando'. Assim ela fica um pouquinho mais próxima de mim. A gente tem uma intimidade muito legal e uma relação muito aberta - conta o vocalista da Restart, que mata as saudades da família com recados carinhosos da mãe pelo microblog, mas leva até puxão de orelha.

- Ela pergunta se estou comendo direitinho, o que estou fazendo, mas rola puxão de orelha também. Ela me dá umas broncas sinistras - se diverte.

Com um perfil que reúne mais de 47 mil seguidores, Leni Lanza, a mãe do jovem pop star, já tem até uma página fake, criada por uma fã dela (Isso mesmo: dela, não dele!).


- Dou muita risada com isso, sozinho. Ela tira foto com as meninas, a galera se identifica muito com a minha mãe. Não sei explicar, fico de boca aberta! Mas fico feliz, pois sou muito ligado à família. Minha mãe é o amor da minha vida - declara Pe Lanza, que ainda divide as atenções das suas fãs com outros dois integrantes da família: seu pai e sua irmã.

- A galera acha muito bonitinho, acha fofo. E é uma coisa que serve de exemplo para a galera que às vezes tem vergonha de ver a mãe em coisas novas e em redes sociais. Quando a gente começou a tocar junto, tinha gente que sentia vergonha da mãe acompanhar a banda e tal. Mas eu sempre adorei, acho bárbaro ela me acompanhar tudo de perto. Não tem coisa melhor do que a família. Pena que tem gente que só dá valor quando perde - lamenta ele, que perdeu um irmão de 12 anos quando ainda era bebê.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...