terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Novos Animes em 2010!

Immortal Regis
Immortal Regis foi uma surpresa agradável. Este manwha tem uma estética brilhante, personagens interessante e uma história cativante.
Uma pequena pérola, à escala de Black God.
Enquanto corria para levar o seu irmão ao hospital, Chae Jae Hyuk, é mortalmente ferido por uma ataque descuidado do demónio Serin. De forma a o salvar, serin transforma-o num zombie que tem de consumir o seu sangue a cada três dias, ou morre para sempre. Cativante e inteligente, esta é uma história a seguir com interesse.



Mirai Nikki
Mirai Nikki é um manga que está a dar muito que falar. Porquê? porque é misterioso, tem suspense e surpreende como poucos. Dá-nos a volta à cabeça e deixa-nos à toa com as suas voltas e reviravoltas. Já para não falar das personagens. Únicas!

Monster Hunter Orage
Monster Hunter Orage é um outro manga do mesmo que nos traz Fairy Tail. O tema é similar, mas em vez de magos temos caçadores com armas poderosas. O tema de "amizade" continua lá muito presente, o que não é mau, mas dá-nos um ar de "já vi isto". Não deixa de ser interessante e vou esperar para ver como se desenrola o resto da história.

Silvery Crow
Silvery Crow, é o manga anterior do criador de Code Breaker.
John Elegadine é, sem sequer se dar conta disso, o famoso ladrão Silvery Crow. Por acidente, encontra Lu Larue uma ladra que se intitula como a verdadeira Silvery Crow. Tudo parece normal, não fosse o facto de existerem no mundo 13 pedaços da Pedra do Demónio, uma lenda que diz que que as possuir poderá realizar qualquer desejo. John e Lu sabem no entanto que essa é uma falsa realidade que a pedra só traz destruição. Uma história interessante com boas personagens, mas que por certo vai saber a pouco.



To Aru Majutsu no Kinsho Mokuroku
To Aru Majutsu no Kinsho Mokuroku (raio de nome complicado), é um manga interessante sobre Touma, um rapaz que frequenta uma escola para super dotados. Só isto já dava uma boa história, mas não se trata só disto, ele conhece, na varanda do seu quarto, uma estranha freira, de nome Index. Esta estranha moça conseguiu decorar 103 000 volumes de textos proibidos e está por isso a ser perseguida por uma organização que quer usar esses conhecimentos para fins duvidosos.
Touma decide então ajudá-la, com o uso do seu misterioso poder, conhecido como Imagine Breaker. A história é muito interessante e tem desenvolvimentos que nos fazem esperar pelo próximo capítulo. Em breve este manga vai ser adaptado para anime.

Hatsukoi Limited
Do mesmo mangaka que nos trouxe Ichigo 100% , chega-nos esta história, com sabor a muito pouco. Tudo gira á volta dos primeiros amores de uma série de adolescentes. Muita comédia e muito romance á mistura. Muito bem conseguido, mas o final foi um pouco forçado, porque a série foi cancelada. (Maldição)



MARIA+HOLIC
Este foi um dos grande desapontamentos deste ano. Maria+Holic começou bem. Com gráficos excelentes e personagens interessantes, este anime prometia, mas desapontou.
Com apenas 13 episódios, eu sinto que eles deveriam ter-se focado no central, ao invés de divagarem a cada novo episódio, dando-nos a conhecer um rol de personagens demasiado vasto para poder ser verdadeiramente explorado. O resultado foi um fracasso. Não consegui afeiçoar-me a nenhuma personagem e a única personagem de que gostei foi a/o Maria e essa/o não teve o tempo de antena que merecia.
Depois o final ... o final ... nem sei que vos diga. Aquilo não é final que se dê a um anime, mesmo a um que possa vir a ter uma sequela (que eu acho que este nem vai ter). Foi estranho, sem propósito e sem lógica.
Este anime tinha muito para dar, mas ao tentar dar demasiado afogou-se na sua própria piscina de sangue.

MUNTO TV
Munto pecou especialmente num ponto: O número de episódios.
Este anime tinha potencial para pelo menos 13 ou mesmo 24 episódios, e embora a história não parecesse muito apressada e comprimida, a verdade é que muito ficou por dizer. Isso não quer dizer que o anime não seja satisfatório. Longe disso. O Munto e a Yumemi são personagens interessantes e o melhor de tudo é que têm uma química especial que fez com que passassem a ser um dos meus casalinhos favoritos do ano.
O último episódio foi apressado, não vou dizer o contrário porque foi, mas o anime é muito bom. Pena é que não o tenham desenvolvido mais.
E já agora, também poderiam ter-se esforçado mais por manter a qualidade da animação e o estilo de desenho constantes na série toda. Não é que incomode muito, mas nota-se.



TO ARU MAJUTSU NO INDEX
Este foi um anime divertido, com uma excelente animação e personagens muito interessantes. Só que acho que foi mal aproveitado. Porque é que o anime se chama “To aru majustu no INDEX” quando passas três quartos do anime focado noutras personagens que não a INDEX?
O Touma foi um protagonista exemplar. Adorei-o, mas ele escusava de andar sempre a salvar as donzelas em perigo. Uma ou duas, tudo bem, mas quando começou a dispersar e a Index (que devia ser uma das personagens principais) foi deixada completamente de parte, aí já me começou a irritar um pouco. Não faz sentido! Mas prontos. Para além deste pormenor o anime está muito bem conseguido e é bastante bom. Agora é esperar pelo Railgun que deve chegar ainda este ano e ver se consegue ser ainda melhor que o manga (que é bom).
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...